Siemaco Osasco participa do Encontro Nacional dos Trabalhadores em Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Áreas Verdes

postado em: Notícias | 0

Juntamente com a delegação da FEMACO, a equipe do Siemaco Osasco participou, nos dias 19 e 20 de julho, do Encontro Nacional dos Trabalhadores Prestadores de Serviços de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Áreas Verdes, realizado pela CONASCON (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Áreas Verdes), em Florianópolis.

 

O evento contou com a participação de mais de 230 dirigentes sindicais, de 14 estados, e teve como objetivo promover a discussão dos desafios do setor e as perspectivas para os próximos anos.

 

Sindicalistas e autoridades dos poderes legislativo e judiciário de todo o País debateram o cenário político atual e buscaram alianças para a proteção da classe trabalhadora, em especial dos empregados em asseio e conservação, limpeza urbana e áreas verdes, que sofrem com a constante desregulamentação do Direito do Trabalho.

 

“A nossa agenda é em favor do Brasil, da proteção da população e dos direitos trabalhistas, mas sempre em diálogo com as empresas. Acreditamos que o desenvolvimento do país se dá pelo diálogo e pela maturidade entre todas as partes envolvidas na geração de emprego e renda, parte essencial para o crescimento econômico do Brasil. O setor de serviços é o maior empregador do país, somente nós, que representamos as categorias terceirizadas da Limpeza, representamos 1,5 milhão de trabalhadores”, explica Moacyr Pereira, presidente da CONASCON.

 

Em sua palestra, o presidente da Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes no Estado de São Paulo (FEMACO) e ex-deputado federal, Roberto Santiago, abordou o panorama político nacional, no qual ressaltou a importância da presença de representantes da classe trabalhadora no Congresso Nacional. “Hoje, de 513 deputados federais, só 20 defendem os interesses dos trabalhadores. As transformações acontecem na política. Mudar o país é organizar os trabalhadores politicamente”, afirmou.

 

Para falar sobre o panorama do sindicalismo mundial e o futuro do movimento sindical, estiveram presentes o secretário geral da Uni Américas, Márcio Monzane, e o consultor técnico das centrais sindicais e ex-diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio.

 

Outro destaque foi a palestra da procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho no Paraná, Margaret Matos de Carvalho, sobre a ratificação da Convenção 190 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da violência e do assédio no ambiente de trabalho.

 

As delegações também trocaram experiências, apresentando ações desenvolvidas nos últimos anos de pandemia.

 

(Com informações da CONASCON e da FEMACO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − catorze =