ACONTECE NO URUGUAI
Imigração, trabalho para jóvens e mudanças climáticas estão na pauta da reunião do Comitê Executivo da Uni Américas

postado em: Notícias | 0

Entre os dias 24 e 27 de junho, ocorreu em Montevidéu, no Uruguai, a Reunião do Comitê Executivo da Uni Americas. Este encontro é parte do calendário anual de reuniões das lideranças sindicais dos setores representados pela entidade.

Moacyr Pereira, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Serviços de Asseio e Conservação (CONASCON) e atual presidente do setor de serviços à propriedade nas Américas, participou da reunião e fez uma apresentação sobre a atual situação dos imigrantes no Brasil. Estima-se que cerca de 1,5 milhão de imigrantes residam no país, dos quais mais de 650 mil solicitaram refúgio. A delegação brasileira também contou com a presença de Marcia Adão, Secretária de Relações Internacionais da CONASCON, A dirigente apresentou os resultados da forte campanha “Respeita Todo Mundo” encabeçada pela Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes no Estado de São Paulo (FEMACO).

Participaram da reunião dirigentes de diversos países do continente americano e caribe, entre eles: Argentina, Brasil, Estados Unidos, Chile, Uruguai e Canadá, Jamaica, El Salvador, Panamá Honduras, Guatemala e Costa Rica. Entre os temas abordados na pauta estavam a proteção aos imigrantes, a integração dos jovens no mercado de trabalho, a negociação coletiva e as preocupações crescentes do movimento sindical com as mudanças climáticas.

Rocio Sáez e Elsa Flores do Service Employees International Union (SEIU) falaram sobre os problemas enfrentados pela grande massa de 46 milhões de imigrantes no Estados Unidos e das dificuldades que os setores encontram para levar melhores salários e condições de trabalho dignas. Neste momento, a corrida presidencial está sendo um grande desafio, pois 50% desses imigrantes tem direito a voto e suas vidas estão no meio do debate para as eleições. “Não podemos permitir retrocessos”, afirmou Rocio Sáenz, Secretária de Finanças do SEIU.

Temas como mudanças climáticas, trabalho para jóvens, negociação coletiva e luta contra o assedio também foram amplamente discutidos pelas lideranças presentes.

A Uni Americas está empenhada em continuar atenta às principais demandas da sociedade, desenvolvendo projetos de qualificação sindical, liderança e fortalecimento das negociações coletivas. Esses esforços são especialmente direcionados a países com histórico de repressão e condições de trabalho precárias. O objetivo é melhorar significativamente as condições laborais, promover a justiça social e assegurar um desenvolvimento sustentável.

Hoje, o setor de asseio e conservação conta com cerca de 25 sindicatos filiados à Uni Americas. Esses sindicatos trabalham em conjunto com a CONASCON com o objetivo claro de aprimorar suas ações internas e fortalecer a representatividade de seus trabalhadores. Além disso, estão atentos ao que ocorre globalmente, buscando integrar práticas e políticas que possam beneficiar suas categorias e contribuir para um ambiente de trabalho mais justo e seguro em um contexto internacional.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − cinco =