Sindicatos têm papel importante na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

postado em: Notícias, ODS | 0

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS fazem parte de um Protocolo Internacional da Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas – ONU, onde o Brasil assumiu o compromisso de implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A agenda, adotada pelos 193 Estados Membros das Nações Unidas, define a estratégia mundial para os próximos 13 anos.

A Agenda 2030 representa uma ferramenta orientadora para planejamento de ações e políticas públicas perenes, capazes de levar o Brasil ao efetivo alcance do desenvolvimento sustentável. Em busca do equilíbrio entre a prosperidade humana com a proteção do planeta, seus principais alvos são: i) acabar com a pobreza e a fome; ii) lutar contra as desigualdades; e iii) combater mudanças climáticas.

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS sucedem ao ciclo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM (2000 a 2015), que a partir do cumprimento das metas tornou o Brasil referência mundial e um dos principais interlocutores na fase de negociação dos ODS, na ONU.

Mas qual é a relação do Movimento Sindical com os ODS? 

Toda! 

Nos últimos anos O Sindicato Cidadão tem sido uma das principais ações dos sindicatos em benefício da sociedade. Chegar onde por vezes o Estado não chega, caracteriza uma das mais recentes atribuições dos sindicatos. 

Para Moacyr Pereira, presidente da CONASCON, o Movimento sindical pode atuar nos 17 objetivos para um Desenvolvimento Sustentável. Em alguns ele já atua fortemente como na redução da pobreza, das desigualdades, busca pela igualdade de gênero, acesso à saúde, trabalho decente e crescimento econômico sustentável.

Nos objetivos onde não há ação direta dos sindicatos, há mecanismos de colaboração e monitoramento. É importante ressaltar que os ODS não são um compromisso desse ou daquele governo, é um compromisso do Brasil. 

A UGT – União Geral dos Trabalhadores é a única Central Sindical que participou ativamente da construção do Plano de Ação Nacional.  São 16 os integrantes da Comissão Nacional para os ODS (titulares e suplentes), assim distribuídos: seis (6) representantes do governo federal, um (1) do nível de governo estadual e distrital, um (1) do nível de governo municipal e oito (8) da sociedade civil. 

Recentemente a CONASCON foi indicada para participar, em conjunto com a UGT, do Grupo de Trabalho que criará as estratégias de comunicação do Plano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + um =