SIEMACO São Paulo tem estréia de programação cultural com a peça VenenATO, que trata de relações abusivas

postado em: Notícias | 0

Na tarde da última sexta-feira (18), o SIEMACO São Paulo recebeu, em seu auditório, a peça VenenATO, que aborda relacionamentos abusivos e foi encenada por alunos da Escola de Teatro do SENAC, o Coletivo 53, formado por 20 estudantes. Texto, iluminação, som e figurino são criações do grupo, que levou muita informação aos mais de 100 funcionários do sindicato.

 

O presidente do SIEMACO São Paulo, Andre Santos Filho, reforçou a importância de levar discussões sociais e cultura para dentro do sindicato, com vários formatos de comunicação para a equipe sindical. “A ideia é trazer o teatro até o sindicato, para falar sobre temas bem relevantes e que nos façam refletir, nos ajudando no dia a dia com os trabalhadores e até com as nossas famílias. Incentivamos o crescimento profissional e pessoal dos funcionários do sindicato, pois acreditamos que só assim teremos uma entidade mais fortalecida e com pessoas mais solidárias as causas das categorias que representamos”, disse.

 

A ideia de levar a peça para o sindicato foi da diretora Silvana Souza, que reforçou a importância de levar uma programação cultural para dentro do SIEMACO São Paulo. “Pensando na nossa equipe, apresentei uma programação cultural para o presidente André Santos, que aceitou no mesmo instante”, explicou.

 

A peça não está em cartaz, mas segue um modelo itinerante de apresentações. A proposta de apresentar no SIEMACO São Paulo veio da busca pelo coletivo em se comunicar com centros culturais e outros teatros para fazer apresentações. “A VenenATO surgiu de várias experimentações que fizemos a partir do estudo do ‘corpo cênico’ e o teatro mundial e suas referências. Cenas foram nascendo com o decorrer do processo, e percebemos que coletivamente estávamos caminhando em direções semelhantes, então decidimos a partir dos estudos e das cenas que surgiram, montar VenenATO”, explica João Lovemore, um dos atores da peça. 

 

Sobre a ideia do Coletivo 53, João explica que todos têm papéis dentro e fora da cena, ajudando em todos os aspectos. “Dentro do coletivo, nos dividimos em pequenos núcleos com funções para cada função, como iluminação e sonoplastia”, disse. Sobre a apresentação no SIEMACO São Paulo, o ator afirma que foi uma experiência completamente nova para eles. “Apresentando num local como esse, estávamos bem nervosos por termos pouco tempo. Tínhamos que fazer muitas adaptações e conhecer melhor o espaço, mas foi incrível pro nosso aprendizado e pela troca que fizemos com o público. Nós todos amamos apresentar no SIEMACO”, ressaltou.

 

Dando continuidade à programação cultural do SIEMACO São Paulo, a próxima peça apresentada irá falar sobre a prevenção ao suicídio e será apresentada em setembro, em alusão ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. 

 

FONTE: https://www.siemaco.com.br/2023/08/siemaco-sao-paulo-tem-estreia-de-programacao-cultural-com-a-peca-venenato-que-trata-de-relacoes-abusivas/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =